Sete dicas para contratar o cuidador certo para o seu filho

Cuidados nunca são demais quando se trata de escolher o profissional que vai fazer parte da vida dos seus pequenos

Com as demandas atuais da vida moderna, cada vez mais, os pais e mães sentem a necessidade de procurar os serviços de um cuidador infantil para dar a atenção que os filhos precisam nesse período tão especial de desenvolvimento.

E, se engana, quem acha que isso pode prejudicar as crianças.

Um estudo do Centro de Desenvolvimento Infantil da Universidade de Harvard mostrou que, entre as principais necessidades do ser humano durante a primeira infância, está a presença de uma rede de cuidadores de confiança, que vai além do relacionamento com os pais.

Essas referências são importantes para estimular a socialização e o desenvolvimento psicossocial.

Mas é importante lembrar que a rotina constante é um fator essencial para a segurança emocional das crianças.

Então, é fundamental que esse vínculo com cuidadores - sejam eles babás, tios, avós ou amigos próximos – não sofrem rupturas, dentro do possível.

Por isso, escolher um cuidador infantil certo pode fazer toda a diferença no desenvolvimento e bem-estar das crianças.

Cheque os antecedentes

Um bom primeiro passo para a contratação de um cuidador infantil é a verificação das experiências anteriores e recomendações ligadas ao profissional que você quer contratar.

Defina as necessidades específicas da sua família

Sabemos que cada criança é única, com demandas específicas de cuidado.

Estabelecer essas questões, como a idade, o gênero, os hábitos e questões ligadas a saúde e educação do seu filho devem ser claramente expostas ao cuidador infantil em potencial.

Conduza uma boa entrevista

Esse é um momento chave para a contratação de um bom profissional, adequado às necessidades da família.

Então, não tenha receio de fazer perguntas.

Pergunte sobre a idade das crianças com quem ele ou ela já trabalhou, pretensão salarial, conhecimento de primeiros socorros, local de residência e qualquer outra informação que você considere importante.

Estabeleça um período de experiência

A relação entre um cuidador infantil e uma criança ou bebê é algo orgânico, que não pode ser forçado, por mais qualificações que o profissional possua.

Por isso, é recomendado que os pais definam um período de adaptação, visando o bem-estar e conforto da criança que vai receber os cuidados.

Inclua a criança no momento da entrevista

Esse é uma dica que complementa a sugestão anterior.

É importante ter sempre em mente que, nesse processo, a criança deve ser sempre o foco

Então, dê preferência a contratação daquele cuidador infantil com quem seu filho ou filha demonstre se identificar.

Faça perguntas sobre a rotina de trabalho em experiências anteriores

Para saber se o cuidador infantil pode atender as exigências de cuidado que o seu pequeno necessita, uma boa saída pode ser conhecer a rotina dos trabalhos anteriores do profissional.

Conhecer as características das crianças cuidados por essa pessoa pode facilitar o seu processo de decisão.

Procure uma agência de cuidadores

Uma agência especializada em cuidadores pode ser uma excelente solução para a contratação de um cuidador infantil qualificado e confiável.

Especialmente quando você não tem experiência para conduzir esse processo, procurar uma empresa de confiança, com profissionais recomendados e certificados pode tornar o processo muito mais ágil e recompensador.

Comentários

Seja franquiado