12 hábitos que ajudam a evitar doenças demenciais

Uma das grandes preocupações de qualquer pessoa que está chegando perto da terceira idade é o risco de desenvolver doenças demenciais, mas para que elas possam ser evitadas, é preciso fazer algumas mudanças no estilo de vida. Existem evidências de que fazer essas modificações no dia a dia pode contribuir para reduzir os fatores de risco que levam a esses males. 

O instituto para métricas em saúde mental Global Burden of Disease (GBD), analisou mais de 300 doenças e lesões relacionadas ao cérebro por idade e sexo desde o ano de 1990 em 195 países, territórios e vários locais subnacionais, como estados ou províncias. O GBD constatou que entre 1990 e 2016, houve um aumento de 117% em casos de doenças demenciais. De 20,2 milhões em 1990, o número saltou para 43,8 milhões em 2016. 

Mudanças de hábitos 
Também se sabe que quase metade dos casos de demência poderiam ser evitados caso hábitos mais saudáveis fossem adotados. Um grupo formado por 28 especialistas divulgou, em 2020, uma lista com 12 cuidados para ajudar a manter o cérebro em pleno funcionamento. Integrar estes hábitos à rotina pode evitar ou atrasar em 40% o surgimento de doenças como a demência. 

Lon Schneider, professor de Psiquiatria e Ciências do Comportamento e Gerontologia nos EUA e um dos idealizadores da lista, disse: “Estamos aprendendo que as táticas para evitar a demência começam cedo e continuam ao longo da vida. Por isso, nunca é muito cedo ou muito tarde para agir”, afirma Schneider. 

Confira a lista com os 12 hábitos que ajudam a afastar o risco do desenvolvimento da demência: 

1. Mantenha a pressão arterial sob controle  

  • O ideal é que a pressão arterial sistólica fique em, no máximo, 13 a partir dos 40 anos de idade. 

2. Cuide da saúde auditiva  

  • Não exagerar nos fones de ouvido e evitar se expor a alto ruídos de diferentes fontes. 

3. Reduza a exposição à poluição do ar e ao fumo passivo do tabaco  

  • Quanto maior a poluição, maior o risco de doenças demenciais. 

4. Evite ferimentos na cabeça  

  • O traumatismo craniano na meia-idade aumenta o risco de demência. 

5. Controle a ingestão de álcool 

  • 1% dos casos de demência ocorre pelo exagero de álcool na meia-idade. 

6. Pare de fumar 

  • Não fumantes têm menor probabilidade de desenvolver Alzheimer. 

7. Adquira conhecimento  

  • Pouca escolaridade nos primeiros anos de vida pode estar associada ao risco de demência.  

8. Leve uma vida ativa até a meia-idade  

  • Ainda assim, não seja sedentário na terceira idade. 

9. Mantenha o peso corporal saudável 

  • Peso dentro do padrão na velhice pode evitar o Alzheimer.  

10. Cuide de sua saúde mental  

  • A depressão está ligada ao maior risco de ocorrência de demências.  

11. Vida social do idoso 

  • O isolamento também é considerado um fator de risco.  

12. Fique atento ao diabetes  

  • Diabetes descontrolado no início da terceira idade pode agravar ou desencadear demências. 

Para pôr em prática a prevenção às doenças demenciais, é preciso estar focado em intervenções para construir resiliência, isto é, se adaptar ao estilo de vida que passará a contar com os novos hábitos que serão a sua arma contra os males do cérebro. 

Comentários

Seja franquiado

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência, otimizar as funcionalidades do site e obter estatísticas de visita. Para maiores informações acesse o nosso Aviso de Privacidade.